ASSOCIAÇÃO LUSO-BRASILEIRA DE CAMPO GRANDE - MS

Decisões nos pênaltis encerram Intertorcidas

O primeiro torneio de futebol do ano no Clube Estoril terminou nesse sábado (07 de março de 2020) com a realização das finais e disputa pelo terceiro lugar da Copa Intertorcidas. Com recorde de inscritos, 165 atletas de acordo com o coordenador de futebol, Éverton, o torneio começou em primeiro de fevereiro e encerrou com a arquibancada repleta de parentes e amigos dos finalistas.

Dividida em duas categorias, Livre e Master, a competição teve as partidas decisivas marcadas para o fim da tarde, enquanto outro torneio, a Copa Estoril, estreiou as primeiras rodadas sob o Sol mais quente.

A Copa Estoril segue até agosto, com pontuação individual dos atletas e inscrição feita durante o período todo pelo aplicativo.

A categoria livre abriu as decisões da Intertorcidas com o jogo pelo terceiro lugar entre Operário, que foi campeão da edição 2019, e São Paulo. Entretanto, por falta de quórum, o time do Operário venceu por W.O. Para aproveitar a presença dos atletas e o horário disponível, os jogadores se rearranjaram, Ociel trocou de time e foi para o São Paulo, e uma partida amistosa entre as duas equipes foi realizada. Operário com Zandona, Saulo, Zagonel, Eduardo, Cacau, Thiago, e o goleiro Thiago, contra Ociel, Niox, Igor, Mendes, Rafael, Bruninho e o goleiro Tunico.

Cacau fez o gol do Operário, mas o São Paulo ganhou por 3 a 1 com gols de Igor, Ociel e Niox.

Final categoria Master

A primeira final foi entre os times do PSG e Arsenal pela categoria Master quando a lua, quase cheia, já aparecia no céu. Arsenal com Cleone, Márvio, Jaime, Ivo, Marcus, Marcos, Mandu, Marioti, Serginho e o goleiro Cristóvão, PSG com Ociel, Ênio, Ricardo, Santana, Claudeir, David, Helton, Canuto, Jardel e o goleiro Gaúcho.

Marcus deu uma trombada forte e ficou com a testa inchada, mesmo assim continuou na partida. O goleiro do PSG, Jorge Gaúcho, reclamou com os companheiros no intervalo que precisavam ser mais ofensivos e decisivos. O pleito foi atendido. No final do jogo, mesmo com o Arsenal na frente por 3 a 2, o time do PSG empatou e conseguiu vencer nos pênaltis.

Cristóvão, goleiro do Arsenal, fez boa participação e disse que o resultado, apesar de desfavorável, foi justo. “Nós somos amadores, o nervosismo vem a flor da pele, a gente recua, erra passes, isso faz parte. A brincadeira acabou certo, nos pênaltis, e venceu quem bateu melhor, foi bom pra todo mundo”. O atleta teve sua esposa na torcida, e dedicou suas defesas à companheira e às mulheres em geral pelo dia Internacional das Mulheres celebrado no dia seguinte às finais “Que continuem vindo ao futebol prestigiar a gente” disse.

Márvio, que marcou dois gols para o Arsenal durante a partida, dedicou-os para seu filho Gabriel de 6 anos. “Eu me lembro que algumas vezes eu joguei e meu pai não me acompanhou, então a gente fica com essa coisa na cabeça, e não é para julgar ninguém, cada um tem suas ideias de vida, mas desde que meu filho nasceu eu sempre imaginei isso, foi a primeira vez que ele veio me ver jogar, foi uma coisa maravilhosa, inesquecível” disse.

Finais categoria Livre

Vale destacar que as competições de futebol no Clube Estoril são tão bem organizadas que as partidas são arbitradas por profissionais. A final da categoria Livre do Intertorcidas, por exemplo, foi apitada por Daiane Muniz, com oito anos de carreira. Daiane começou como assistente de arbitragem, época em que era do quadro da Fifa e participou de partidas nacionais importantes, como na série A do Campeonato Brasileiro, e internacionais como a Libertadores feminina, no Equador. Iniciando uma nova fase, Muniz recomeçou a caminhada pela federação agora que quer ser árbitra principal. Na sexta-feira fez as avaliações teórica e física e foi considerada apta pela CBF para apitar partidas oficiais do Brasileirão em todas as séries, sendo que provavelmente deverá estrear na série D até que suba com mais experiência. Dos jogos memoráveis que já participou, destaca momentos. “Tem alguns, não tem um só, fazer jogos de times grandes, como Corinthians, Santos, Botafogo, é muito legal porque a torcida coloca uma energia surreal no campo, é super especial” afirmou.

A presença feminina nas partidas masculinas são mais comuns na assistência, como bandeirinhas. A árbitra acredita que após alguns anos desde que foi estabelecida a abertura para mulheres em campo a situação está mais confortável. “Essa é a palavra, confortável. Realmente sempre existiu uma ou outra mulher na bandeira, mas no apito é muito mais raro e difícil, porque a gente precisa se equiparar o condicionamento físico com os homens, se eu quero fazer um jogo masculino eu preciso passar no teste masculino da CBF então é mais duro e nós temos uma fisiologia diferente isso não se pode negar, só que agora a visibilidade para o futebol feminino tem aumentado, isso pra arbitragem melhora também. Então podemos ver por exemplo na série A do brasileirão uma menina apitando, a Edna, que é paulista, então acho que é a palavra, hoje tem sido mais confortável, o mundo do futebol está aceitando mais ver um jogo sendo gerenciado por uma mulher” afirmou. Entretanto ainda são poucas que encaram a profissão. “Aqui no estado somos em 4 contando comigo, eu e mais três assistentes. Acredito que esse número deve aumentar sim, mas é uma jornada não é algo que no mês seguinte você está lá. É um treinamento psicológico muito grande, é preciso ter concentração pra fazer muita coisa ali dentro, pra correr, ter condicionamento físico, pilar técnico, saber de regra e além de tudo isso ainda ter um controle emocional muito grande, é um processo. Acredito que vai acontecer” disse.

Palmeiras e Flamengo decidiram a taça da categoria Livre. Olavo, Weliton, Wesley, Lucas, Daniel, Teto, Henrique, Cleber, João Pedro, Flávio, Guilherme, Thiago, Gevair e Tunico, pelo Palmeiras, enfrentaram Jeanzinho, Aislan, Pedro Mass, Leandro Valim, Márcio, Ton, Luderverson, Marquinhos, Rodrigo Gabínio, Jean, Ivan, Welder, Domingos e Thiago.

Com um gol de Jeanzinho e dois de Jean o time do Flamengo empatou em 3 a 3 com o Palmeiras, que teve os gols de Thiago, Teto e Lucas. A decisão foi nos pênaltis.

Com 6 cobranças favoráveis contra 5 dos adversários, o time do Palmeiras levou a taça com o gol de Lucas.

“Foi disputado, todo mundo gordo, os dois times gordos, mas os dois times que chegaram na final e calamos os magrinhos que estão de fora assistindo e gorando a gente” brincou o autor do último gol de pênalti. A curiosidade é que o Palmeiras não venceu nenhuma partida no campeonato. “Não ganhamos nenhuma, mas fomos campeões. Na fase de classificação perdemos duas e empatamos uma. Na semifinal empatamos e ganhamos nos pênaltis e na final também, Mas chegamos aí” avaliou o atleta.

Premiação e churrasco

Após a final do Livre o coordenador de futebol do Estoril, Éverton, realizou a entrega dos troféus com a participação do diretor do Clube, Wellington Achucarro. Segundo o coordenador a competição foi relevante não apenas pelo maior número de inscritos nos últimos 5 anos. “Foi bom, todo mundo competiu, tivemos um nível alto, jogos bem pegados. Com este campeonato conseguimos constatar que a característica que era só de confraternização, esporte e lazer está mudando, estamos conseguindo criar uma característica de time do Master, do Livre, visando os campeonatos abertos que tem fora do Clube. É um dos principais objetivos também” contou Everton.

Após a entrega dos prêmios, foi servida a janta preparada pelo churrasqueiro Justino, o Tinão. Sessenta quilos de costela que ficaram assando por três horas no fogo de chão desde às duas e meia da tarde, além de mais uns vinte quilos de carne de aperitivo como linguiça. Se gosta da profissão? “Estou sobrevivendo disso, quando elogiam é gratificante demais” disse o profissional da churrasqueira.

Texto e fotos de André Patroni.

Seja Sócio

O Clube Estoril oferece diversos planos para você se associar

Imagine ter um espaço de lazer com piscinas, quadras poliesportivas, campos de futebol, quiosques com churrasqueiras, pista de caminhada, sauna, academia*, pilates*, hidroginástica*, e tudo isso por um preço bastante acessível.

Saiba que este lugar existe e pode ser bem mais próximo do que você imagina! É o Clube Estoril, que oferece diversos planos para que todos possam se associar.

Contato

(67) 3312-0400

Rua Silvina Tomé Veríssimo, 20

Jardim Autonomista

Campo Grande, MS - Brasil

CEP: 79002-494

Horário de Funcionamento

Segunda-feira: 8h às 23h
Terça-feira: 8h às 23h
Quarta-feira: 8h às 23h
Quinta-feira: 8h às 23h
Sexta-feira: 8h às 23h
Sábado: 8h às 23h
Domingo: 8h às 20h
Feriados: 8h às 20h

Fale Conosco